Quatro animais que usam o som para trapacear


"Quando você está sob perigo, uma das opções à disposição é o uso de truques ou trapaças. Seres humanos são especialistas em usar a voz para ocultar a verdade com mentiras. Mas o uso de recursos sonoros neste sentido não é exclusividade nossa no mundo animal.




1. MARIPOSAS MENTIROSAS


As mariposas não são conhecidas por seus dons acústicos, mas algumas delas emitem sons. Algumas espécies são "ótimas percussionistas".

A mariposa Arctia caja possui pequenos órgãos ao lado do tórax que produzem sons semelhantes a um clique. Cada órgão é capaz de fazer soar 4,5 mil cliques por segundo.

Na natureza, essas mariposas têm uma reputação de ter um péssimo gosto, por liberarem tóxicos quando são ingeridas por predadores. Elas usam o som para alertar seus predadores sobre sua espécie, o que faz com que elas não sejam comidas.

A técnica é bastante honesta, mas mariposas que não tem os mesmos tóxicos e dariam um "ótimo jantar" para seus predadores emitem o mesmo som, se fazendo passar pelas outras espécies. A Suntomeida epilais é uma destas espécies "mentirosas". Uma experiência feita na universidade americana de Winston-Salem revelou que os morcegos costumam cair nessa mentira.

Os cientistas removeram os órgãos sonoros da mariposa "mentirosa" e isso fez com que elas fossem comidas por morcegos com maior frequência.

Outras mariposas macho são capazes de usar trapaças sonoras para se aproveitar das fêmeas. Os machos da espécie Ostrinia furnacalis emitem sons parecidos com o de morcegos, paralisando as fêmeas de medo e se aproveitando da sua fragilidade para se acasalar.

Essa espécie de macho não é prolífica em acasalamento, e precisa recorrer a esse recurso para conseguir envolver sua fêmea.

2. MORCEGOS ENGANADOS


Morcegos usam os sons para diversas tarefas, inclusive para se localizar, através do eco de pulsos ultrassônicos. Uma forma que presas têm para ludibriar morcegos é justamente atrapalhando o eco desses sons que os mamíferos alados emitem.

Traças ou mariposas conseguem emitir um som capaz de "embaralhar" o eco dos morcegos, impedindo que eles localizem suas presas. Isso acontece com os morcegos Tadarida brasiliensis.

Mas ao pesquisar essa relação entre presa e predador, os cientistas se depararam com outro som emitido para enganar morcegos - desta vez criado pelos próprios morcegos que competem por comida entre si.

"Imagine dois morcegos se aproximando de um mesmo alvo", William Conner, da universidade americana de Winston-Salem. "O que está na frente está prestes a pegar uma traça. O que está atrás emite um som para embaralhar o eco. Ele atrapalha o morcego da frente, que erra o alvo, e o de trás vem para terminar o serviço."

Os cientistas não entendem direito o mecanismo deste som, e como ele consegue embaralhar o eco dos morcegos.

3. MACACOS MENTINDO POR BANANAS



Os macacos-prego são mestres na arte dos alarmes falsos. O pesquisador Brandon Wheeler, da universidade britânica de Kent, conseguiu comprovar que eles usam alarmes falsos para roubar comida.

Em experiências feitas na Argentina, os cientistas observaram que os macacos-prego mais experientes tinham preferência sobre os mais jovens na hora de comer as bananas que juntavam. Os macacos-prego jovens emitem sons para alertar os mais velhos sobre a presença de predadores.

Os cientistas descobriram que, quando estão impedidos de comer bananas, os jovens emitem alarmes falsos, para que os mais velhos se espantem e percam de vista as bananas. Isso abria uma pequena janela de oportunidade para que eles roubassem três ou quatro bananas e fugissem.

4. CANTO DOS PÁSSAROS


Os pássaros africanos da família Dricuridae também praticam um golpe semelhante ao dos macacos-prego. Os pássaros costumam formar bandos com outras espécies que voam em conjunto, e os Dricuridae sempre ficam responsáveis por alertar os demais de perigos a vista.

Esses pássaros são tão versáteis que conseguem imitar 45 sons de espécies diferentes para emitir alertas de predadores - e ajudar pássaros "amigos" que estão voando juntos.

Mas essa habilidade também os ajuda a roubar comida de outros pássaros e até de mamíferos mais "assustados", como o sirigato."
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: