10 maiores farejadores do reino animal


Porquinho-da-índia


Os porquinhos-da-índia, com 796 genes de receptores olfativos (RO), ocupam a décima posição. Surpreendentemente, os humanos não conquistaram uma posição de destaque: ficamos em décimo-terceiro lugar (396 genes RO), logo atrás dos musaranhos-arborícolas (563) e dos coelhos (768). "Em geral, os primatas têm um número menor de genes de RO que outros mamíferos não primatas, provavelmente porque a visão dos primatas é bem desenvolvida", explica Niimura ao Discovery Notícias. "Já os seres humanos possuem um repertório maior de genes RO que outros primatas."

Cachorro

"Os cães são famosos pelo faro apurado, mas não têm um número particularmente elevado de genes de RO", diz Niimura. "Os carnívoros nem sempre precisam diferenciar diferentes tipos de odores, mas podem ser muito sensíveis aos cheiros que conseguem discernir", acrescenta. Portanto, um gato pode sentir um cheiro forte de comida de gato a quilômetros de distância, mas não consegue distinguir vários tipos de odores com tanta facilidade.

Rã (Xenopus tropicalis)

Representando os anfíbios, a Xenopus tropicalis (824 RO) é uma rã aquática de tamanho médio, que vive na floresta tropical da África Ocidental, em rios de fluxo lento, poças de água e lagoas temporárias. Amplamente estudada, a espécie é considerada um organismo modelo para pesquisas em genética. É possível que outras rãs, ainda pouco conhecidas, também sejam exímias farejadoras.

Cavalo

Há um grande salto da rã do item anterior para os cavalos, que têm 1.066 genes de receptores olfativos. "Em geral, os mamíferos têm bom faro em comparação com outros vertebrados", explica Niimura. "Originalmente, eram animais noturnos semelhantes a roedores, que sobreviveram à era dos dinossauros. Ao que parece, a importância do olfato já era grande naquela época."

Camundongo

E por falar em roedores, os camundongos ficam em sexto lugar, com 1.130 genes de RO. Como possuem uma dieta farta e variada, é compreensível que estes animais, apesar de pequenos, tenham um olfato aguçado.

Tartaruga-de-carapaça-mole-chinesa

Na quinta posição, o representante dos répteis é a tartaruga-de-carapaça-mole-chinesa, com 1.137 genes de RO. Como o próprio nome sugere, ela vive na China, mas também habita muitas outras partes do mundo. No Havaí, é encontrada em pântanos e canais de escoamento. É um animal de hábitos noturnos, que passa boa parte do tempo procurando alimento em água salobra. Sua dieta inclui restos de peixes, crustáceos, moluscos, insetos e sementes de plantas de pântano.

Vaca

Com 1.186 genes ligados ao olfato, as vacas estão na quarta posição da lista. Com seu faro potente, elas podem detectar odores a dez quilômetros de distância. Também conseguem ouvir sons de baixa e alta frequência, indetectáveis ao ouvido humano.

Gambá

Em terceiro lugar, vêm os gambás, com 1.188 genes de RO, que adoram meter o nariz no jardim e lata de lixo alheios. Esses animais têm um sistema imunológico extremamente robusto, que lhes permite sobreviver a infecções por vírus e ao veneno letal das cobras venenosas.

Rato

Os ratos superam os camundongos nesta lista específica, com 1.207 genes de RO. Os roedores em geral são excelentes farejadores, o que facilita sua dieta ampla e flexível. Os gatos podem farejar tanto camundongos como ratos, mas são mais seletivos na escolha dos alimentos e não conseguem detectar tantos odores como os roedores.

Elefante

O rei indiscutível dos farejadores é o elefante-africano, com 1.948 genes de receptores olfativos. Estudos anteriores reforçam essa classificação e demonstram que os elefantes-africanos são capazes de distinguir moléculas odoríferas com diferenças extremamente sutis, que humanos e outros primatas não conseguem detectar. Niimura tem uma teoria para o olfato aguçado dos elefantes. “Os elefantes usam a tromba como uma mão, para apanhar alimentos e outros objetos. Portanto, eles sempre usam o olfato para explorar o mundo, o que pode ter contribuído para o desenvolvimento de um olfato mais aguçado.”
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: