Em fotos, uma rara cobra de duas cabeças

Imagens do animal peçonhento foram feitas no Kansas (EUA) pelo fotógrafo Jason Talbott; répteis assim são esquivos e têm baixa taxa de sobrevivência.

O fotógrafo Jason Talbott conseguiu capturar uma imagem inusitada: uma cobra de duas cabeças, que encontrou no Kansas, Estados Unidos.
A criatura foi descoberta na natureza por amigos do fotógrafo, que correu ao local para fazer as fotos.
O fotógrafo já fez imagens de centenas de insetos e répteis, o que lhe rendeu algumas picadas. "Felizmente as picadas foram de animais não venenosos", diz ele.
O fotógrafo percebeu que uma das cabeças da cobra, que chegou a atacar seu amigo, era mais agressiva que a outra. Mas ele notou também que a cobra perdia em "eficiência" se as cabeças não agissem de forma coordenada.
De acordo com estudos, a maioria das cobras de duas cabeças vive apenas por alguns meses. São animais raros e esquivos, diz o fotógrafo. "E sua taxa de sobrevivência é muito baixa", porque ela fica muito mais vulnerável a predadores.
Especialistas australianos - país com uma das maiores concentrações de cobras venenosas do mundo - explicam que o fenômeno se deve ao fato de dois núcleos que não se partiram da forma correta, gerando uma única cobra com duas cabeças.
Enviar Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: